O que é hospedagem e por que precisamos dela?

Quando um site e acessado, nada mais é do que estar acessando dados que estão localizados em outro computador. Para colocar um site no ar, então, não existe mistério: é só deixar seu computador ligado na Internet e outras pessoas conseguirão acessá-lo. Isso se chama localhost, ou seja, é uma hospedagem local, feita por você, mantida por você.

Mas, imagine os custos de se manter um computador ligado o tempo todo? E o risco de algum invasor entrar em seus sistemas? Afinal, você não é um expert em segurança da informação. A boa notícia é: você não precisa ser.

Em um mundo onde a terceirização é o único caminho para elevar as margens de lucro, você pode contratar um serviço de alguma empresa que será responsável por manter seu site no ar por 99% do tempo. Além disso, eles possuem especialistas pagos para cuidar da segurança da máquina que seu site está. Isso se chama hospedagem.

Hospedagem é como alugar um escritório. Você pode fazer por conta própria (localhost) no quintal de sua casa ou pode pagar para ter um lugar com encanamento e segurança prontos e aos cuidados de terceiros. Para um escritório significaria alugar um espaço através de uma imobiliária e para aplicações web ou sites isso quer dizer alugar um serviço que proporcionará um espaço seguro para manter sua aplicação web no ar.
Assim como em um escritório, seu site também tem um endereço físico, chamado IP. E assim como um escritório pode ser encontrado numa lista telefônica, o site é encontrado através de servidores espalhados pelo globo chamados de DNS.

Um servidor DNS funciona como um GPS, que encontra a posição e localização exata de um servidor. Você digita um site (www.academiadocodigo.com, por exemplo), o servidor DNS descobre a posição da máquina em que o site está armazenado e pronto, se o site estiver hospedado em um endereço que esteja disponível, você recebe a resposta e visualiza a página ou aplicação web.
Existem vários tipos de hospedagem:

  • Hospedagem Virtual: como computadores com configurações potentes são caros, fica mais barato dividir o mesmo computador com diferentes sites. Os recursos da máquina são compartilhados entre todos os sites hospedados, e os custos também. Existem alguns sites que disponibilizam hospedagem gratuita, com recursos mínimos e em troca colocam propagandas no seu site. Não existe almoço grátis, nem na internet.
  • Revenda: uma empresa de hospedagem maior libera grandes lotes de máquinas para serem revendidos por outras pessoas ou companhias. A maior parte das hospedagens que você encontra na internet no Brasil é desse tipo: uma empresa aluga uma máquina potente em um grande servidor de hospedagem, como o UOL Host, e revende os mesmos serviços, mas com outra embalagem.
  • Co-location: Se você tem uma máquina própria, toda configurada do jeito que você precisa, mas necessita apenas de energia elétrica, uma banda de ótima qualidade para acesso a Internet e local refrigerado e seguro, você pode alugar um espaço e deixar seu servidor aos cuidados de uma empresa especializada. No entanto, manutenção relacionada a segurança do servidor, trocas de peças, etc. são todas de responsabilidade do cliente.

Existem outros inúmeros termos para definir uma hospedagem.
Atualmente uma das palavras mais faladas pelos profissionais da área de TI e questionadas pelos executivos da área de negócio é “computação nas nuvens”. Para que ela exista, é necessária uma hospedagem nas nuvens. Mas isso fica pra um outro post. =)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*